Blog 26/07/2018

A leitura inspira, transforma e abre horizontes

A leitura inspira, transforma e abre horizontes

Que tal compartilhar momentos de lazer, aventuras e novas descobertas com seus filhos e pessoas da sua rede de relações? Veja como é fácil ler e compartilhar belas histórias:

 

Bebês leitores

No início é natural que seu filho se distraia logo nas primeiras páginas. Com experiências regulares ele passará a interagir mais, fazendo gestos, balbucios, sorrisos, vocalizações e expressões faciais.

Escolha um livro rico em ilustrações, que apresente uma narrativa com ritmo e cadência: a musicalidade das palavras, quando lidas, costuma divertir e entreter os bebês.

Sente o bebê em seu colo, no sofá apoiado em almofadas ou em alguma outra posição confortável. Procure estar relaxado, pois o seu bem estar irá contagiar o ambiente.

Mostre as ilustrações mais de pertinho à medida que elas aparecem. É possível que ele queira apontar, agarrar ou até mesmo levar à boca: é o seu modo de descobrir e explorar esse novo objeto.

Livros de plástico e de tecido são indicados nesta etapa inicial de contato com a leitura. Mas a interação não deve se restringir a isso: deixe que ele folheie as páginas de livros – mesmo que no início ele rasgue algumas delas.

 

Crianças leitoras 

As crianças gostam muito de mostrar os livros que emprestaram da biblioteca da escola. Esta é uma ótima oportunidade para pais e filhos lerem juntos.

As crianças gostam para que leiam várias vezes o mesmo livro a ela. A cada leitura elas se concentram em diferentes partes e fazem novas descobertas sobre a narrativa.

Conquiste seu filho logo de partida: mostre a capa e diga por que escolheu aquela história.

Leia conforme está no livro. Mudar as palavras para facilitar o entendimento pode empobrecer a história.

Capriche na entonação demonstrando entusiasmo pela narrativa.

Conversem sobre o que mais chamou a atenção, o que imaginavam que seria diferente e outras impressões sobre o livro.

Deixe que seu filho faça o reconto para você, isto é, conte a história do jeito dele. Será a vez dele de ser o leitor e você o ouvinte.

 

Jovens leitores

Ler uma história com alguém é uma atividade que envolve trocas – de opiniões, de impressões e afetivas. Não deixe de fazê-lo com seu filho apenas porque ele já sabe ler sozinho.

O valor que você dá aos livros é algo que seu filho poderá observar e seguir o modelo. Montar uma biblioteca em sua casa ou ler jornais e revistas diante dele são formas indiretas de fomentar seu interesse pelo assunto.

Escolher suas próprias leituras é um importante comportamento leitor que apenas é aprendido quando praticado. Estimule seu filho a escolher o que deseja ler.

Leia em voz alta para seu filho trechos do seu livro de cabeceira. É uma forma de envolvê-lo em sua leitura e incentivá-lo a fazer o mesmo.

Se interesse em saber o que a escola pediu para seu filho ler. Caso ainda não conheça a obra, revezem o livro e, capítulo a capítulo, troquem ideias sobre o decorrer da história.

 

Adultos leitores

Existem livros para todo tipo de gosto, estilo e interesse. Os leitores devem experimentar muitos deles até encontrar opções com as quais se identifique.

Quando não encontramos nenhum livro de interesse, pedir uma indicação literária a um amigo que tenha um gosto parecido ou conheça as suas preferências é uma boa alternativa.

A leitura deve estar presente no dia a dia da casa e ser um assunto como tantos outros discutidos em família. Uma notícia de jornal lida em voz alta pode render bons debates e trocas de opiniões.

Procure conhecer autores de outros países: este é um modo de conhecer mais sobre o mundo.

Separe uma prateleira da estante para montar a biblioteca familiar. Peça ajuda ao seu filho para organizar as obras, assim, poderão recuperá-las mais facilmente quando desejarem.